quinta-feira, 29 de setembro de 2011

Industrialização e Trabalhismo na Era Vargas

A Grande Recessão mostrou que a economia brasileira era frágil e que estava sujeita as variações do mercado mundial. E o país só exportava um produto: o café e importava popr necessidade diversos produtos. No começo da Era Vargas, surgiram novas fábricas e essa situação iniciou-se a mudar.
O Estado Novo reorganizou a economia brasileira diminuindo a dependência de importações e promovendo a diversificação da produção agrícola. Com o objetivo de estimular a industrialização, o goveno ofereceu incentivos a emprsários e facilitou a obtenção de empréstimos. Apesar disso, a intervenção do Estado foi forte na criação de indústrias de base buscando produzir béns capazes de produzir outros(como máquinas e equipamentos.Entre 1940 e 1945 foram criadas: A Companhia Siderúrgica Nacional, Companhia Vale do Rio Doce, Fábrica Nacional de Motores e Companhia Hidrelétrica do São Francisco.
A industrialização do Brasil era uma parte do projeto nacionalista do Estado Novo, fazendo isso buscavam aumentar a autossuficiência brasileira e garantir a defesa de seus recursos. O governo também decretou que todas as jazidas de petróleo eram do Estado, nacionalização a refinação de petróleo e proibiu aos estrangeiros a mineração, metarlugia e a exploração das riquezas existentes em solo brasileiro.
Desfile de operérios com a imagem de Vargas
Outro objetivo era conquistar a participação em massa de trabalhadores na tarefa da industrialização. Vargas apelava a  colaboração entre as classes e difundia ideais de exaltação ao trabalho e era apresentado como o pai dos trabalhadores e como aquele que concedeu as leis trabalhistas. O governo proibiu as greves e estabeleceu leis sindicais mais rígidas do que as do Café com Leite. Essas ações mantinham o trabalhador dócil, o que favorecia os empresários e escondia a desigualdade social e os baixos salários.
Quanto a área rural, a atuação de Vargas foi decisiva para acabar com o cangaço, mas a dominação que os coronéis mantinham sobre os trabalhadores rurais(que nem foram incluídos nas leis trabalhistas) não foram alteradas. Mas, com a suspensão das eleições e a atuação dos interventores(que eram nomeados por Getúlio) os coronéis perderam sua força política.


- Roberto Malta

2 comentários:

  1. muito bom só tem alguns erros ortograficos + tudo bem!!!!!!!!!!!!!

    ResponderExcluir
  2. Porque Getúlio sensurou o bonde São Januário

    ResponderExcluir